Propósito de vida: entrevista com a coach Ana Paula Ramos

Coach Ana Paula Ramos

Nos últimos tempos, alguém já deve ter te falado sobre encontrar o seu propósito de vida e ter coragem para segui-lo. Sobre encontrar um sentido para o que se faz no trabalho. Sobre ter um grande motivo para levantar todas as manhãs.

Nessa hora você sentiu uma certa angústia? Eu senti, várias vezes. 

Angústia por não saber qual é o meu real propósito de vida. Não sei se ele existe e não passo os dias tentando encontrá-lo. Também não sei se todo mundo tem o seu… E não acho que propósito é algo certo, único e definitivo. 

Acho isso tudo complexo, pra falar a verdade…rsrs

Talvez você pense a mesma coisa, então quis falar desse assunto no blog e trazer a visão de um coach para essa conversa. Um coach com formação e experiência, que não esteja só surfando nessa onda do coaching. 

E quem foi que eu entrevistei?!? A Ana Paula Ramos, que já acompanho há um tempinho, como contei neste artigo aqui. 

Que prazer entrevistá-la! 🙂 Mais ainda compartilhar essa entrevista aqui no blog. 

Você vai ver que ela traz uma visão de propósito que talvez seja mais simples do que a gente imagina. Não envolve a descoberta de algo grandioso, revolucionário, que vá mudar o mundo. 

Nesta conversa também falamos sobre o que faz um coach e como ele pode ajudar a clarear as coisas quando nos sentimos perdidos, angustiados e insatisfeitos, repensando o rumo da carreira. 

Espero que goste! 🙂

1) Ana, você é coach pessoal e profissional. Explica um pouquinho sobre o seu trabalho? 

O coaching funciona como uma assessoria pessoal e profissional. O objetivo principal é fazer com que o coachee (o cliente) busque novas alternativas, entendimentos e soluções que o levem a chegar aonde ele quer chegar.

O coach (o profissional que conduz o processo), portanto, te ajuda a planejar e alcançar as suas metas, de forma que você saia do ponto A (onde você está agora) e chegue até o ponto B (o seu objetivo).

Também costumo dizer que o coach é como se fosse aquela pessoa que segura a lanterna enquanto você procura as chaves no fundo da sua bolsa, entende?

O coach não age pelo coachee, mas o ajuda a gerar muita clareza a respeito dos passos que ele precisa dar para conseguir o que quer. A geração de clareza talvez seja a missão mais importante de um coach durante o processo de coaching.

2) Quando você começou a trabalhar como coach a profissão já estava em alta aqui no Brasil?

Comecei a trabalhar como coach em 2014. Nesta época, o coaching começava a dar sinais de um crescimento exponencial, embora ainda fosse novidade para muita gente.

Era comum ter que explicar para amigos e família o que eu fazia exatamente, porque eles simplesmente não sabiam do que se tratava! risos

Hoje, apesar da confusão que ainda se faz entre coaching, mentoria, terapia e autoajuda, creio que as pessoas estão um pouco mais conscientes a respeito de como funciona o processo.

E o profissional sério e responsável saberá conduzi-lo da melhor maneira, sem se enveredar por caminhos que ele não pode, não deve, nem está apto a trilhar.

3) Como foi a sua formação em coaching? 

Sou personal e professional coach certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) e advanced coach pela Academia Brasileira de Coaching (Abracoaching) e Concretize Coaching.

Também já participei de diversos cursos na área, como o High Performance Academy, na Califórnia. Esse treinamento é ministrado pelo Brandon Burchard, uma das grandes referências na área de desenvolvimento pessoal.

Os dias com o Brendon ampliaram enormemente os meus horizontes e me muniram de várias ferramentas de coaching e produtividade que utilizo com meus clientes ao longo do processo.

4 – Focando agora no coaching de carreira, quais motivos mais levam as pessoas a te procurar? Transição de carreira é um deles?

Transição de carreira é o principal deles! risos.

A maioria das pessoas que me procura está insatisfeita profissionalmente e deseja gerar mais clareza a respeito de qual pode ser o caminho da sua verdadeira vocação na vida.

De forma geral, são pessoas socialmente consideradas muito bem-sucedidas naquilo que fazem. Pessoas que já têm uma história no mercado, mas que estão infelizes com suas escolhas atuais de vida e de trabalho.

Elas têm normalmente entre 30 e 45 anos e chegaram a um determinado momento da vida em que outros valores, que não o dinheiro e o status, começaram a vir à tona com mais intensidade. Liberdade, família, flexibilidade, contribuição e amor pelo que faz são alguns deles.

5 – Para você, o que significa ter um propósito de vida?

Eu costumo dizer que o seu maior propósito na vida é ser você mesmo.

Uma pessoa só amará aquilo que faz a partir do momento em que estiver em paz com quem é e com as escolhas que faz na vida.

São os nossos valores que governam as nossas decisões, por isso, é muito importante buscarmos sempre um alinhamento entre quem somos, o que realmente valorizamos e o que efetivamente estamos fazendo com tudo isso. 

6 – Eu ainda não encontrei o meu propósito. Alguma dica para mim? rsrs

Comece a se fazer perguntas! De verdade!

Eu sei que essa tarefa pode parecer simples demais, mas você se surpreenderia com a quantidade de pessoas que não sabem exatamente quem são, do que gostam e não gostam.

Também não sabem ao certo o que aceitam, o que não toleram de jeito nenhum, quais são seus principais talentos e paixões, seus principais valores e sonhos.

O autoconhecimento é a chave para muitas das respostas que procuramos na vida. No fim das contas, você descobrirá que todas elas já existem dentro de você.

7 – Vejo muita gente perdida, angustiada e insatisfeita, repensando o rumo da carreira. Você acha que esse sentimento é geral? Estamos em crise? rsrs

Como bem disse o Gustavo Tanaka, num dos textos mais compartilhados dos últimos tempos, há algo de realmente grandioso acontecendo no mundo.

As pessoas, cada vez mais, estão repensando suas prioridades na vida, revendo valores, buscando por mais sentido e propósito em suas práticas diárias.

Valores como autenticidade, liberdade, flexibilidade e contribuição têm se mostrado como preponderantes nesse mundo de colaboração e trocas que estamos cocriando.

Hoje, é possível nos reinventarmos profissionalmente com muito mais facilidade. 

As possibilidades são infinitas, principalmente quando pensamos num mundo digital, sem fronteiras, em que características como criatividade, inovação, proatividade e resiliência têm feito real diferença em muitos negócios.

Num cenário em que só a mudança é permanente, as pessoas estão percebendo que segurança e estabilidade, antes tão valorizados, são conceitos cada vez mais relativos e escassos no mundo de hoje.

8 – De que maneira um coach de carreira pode ajudar a clarear as coisas?

O primeiro passo é o autoconhecimento. A pessoa precisa se conhecer de verdade, saber quem realmente é, quais seus principais talentos e pontos fortes, valores e objetivos de vida.

A partir dessa investigação profunda, começa o processo de alinhamento entre talentos e paixões.

O objetivo é identificar competências requeridas e competências efetivamente possuídas pelo cliente, para então traçar um planejamento estratégico claro e consistente a respeito dos próximos passos.

Um outro ponto importante é analisar o propósito da meta, já que meta sem propósito é meta vazia! E avaliar os ganhos, os benefícios e os impactos que o alcance dessa meta vai trazer para o indivíduo e para o meio em que ele está inserido também.

9 – Como são as sessões de coaching? 

O processo contempla de 10 a 12 sessões realizadas semanalmente ou quinzenalmente, com foco nos objetivos pontuais do cliente. 

O intuito é ajudá-lo a gerar mais clareza a respeito de onde ele está, aonde deseja chegar e o que ele precisa fazer, em termos de ações específicas, mensuráveis, atingíveis e relevantes para chegar lá.  

Determinar um prazo é fundamental nesse processo todo, porque, como eu sempre digo: se não há prazo, não é real!

10 – Algumas pessoas acham que o coach vai dar todas as respostas que elas precisam. Fale um pouco sobre isso.

Um dos principais princípios do coaching é a autorresponsabilidade.

E isso tem que ficar muito claro para o coachee. O coach caminha junto com o coachee, e não pelo coachee, entende?

Se não há comprometimento e vontade reais de fazer a coisa acontecer, ela simplesmente não vai acontecer.

O coaching é bastante transformador e eficaz para quem se permite passar por ele com seriedade, compromisso e dedicação. Mas esse processo não faz milagres. Não existe milagre!

O que existe é um trabalho sério, fundamentado e consistente, que, se for levado com igual seriedade e consistência, pode trazer resultados muito positivos para a sua vida de maneira geral. 

11 – O que diria a quem está pensando em fazer alguma mudança na carreira, mas ainda não tomou coragem?

Se você não está conseguindo sair do lugar sozinho, procure ajuda profissional. O processo de coaching, nesse sentido, pode ser extremamente positivo para você.

Se não tiver condições financeiras de fazer esse investimento agora, não esmoreça! Há vários conteúdos gratuitos e de qualidade na internet, por exemplo, que podem te ajudar a gerar mais clareza e coragem também.

Estude a trajetória de pessoas que já fizeram essa transição, planeje-se financeiramente, trace metas e se comprometa com elas. 

O que não vale é identificar a necessidade de mudança e simplesmente continuar parado no mesmo lugar.

12) Para terminar, quais são as suas referências pessoais/profissionais? 

As minhas referências são pessoas que me agregam, tanto profissionalmente quanto pessoalmente.

Pessoas que têm uma visão mais ampla e menos engessada das inúmeras possibilidades de ser, fazer e cocriar nesse mundo. E que também trabalham com autoconhecimento, vulnerabilidade, empatia e empreendedorismo de alguma forma, cada um à sua maneira.

Tenho extrema admiração pelos trabalhos da Marie Forleo e do Brendon Burchard, que são as minhas principais referências quando o assunto é empreender. No tocante ao conteúdo em si, a minha maior referência é a Brené Brown. Sou fã! 

→ Para quem quiser entrar em contato com a Ana, o e-mail dela é contato@anapaularamos.com e o site www.anapaularamos.com.  

5 (100%) 2 votes

Deixe o seu comentário