Onde eu queria estar

Tá vendo esse mar azul? É onde eu gostaria de estar agora. E não tenho esse  desejo porque tá um calor danado lá fora. Queria estar lá pra nem todo mundo me achar. Para me achar, seria preciso estar na mesma praia e nadar no mesmo mar.

Ufa, eu estaria sozinha. Sozinha sem barulho, sem estímulos, sem competição, sem compromissos, sem hora pra nada. Eu estaria ali apenas sentindo a água gelada e o sol batendo no rosto.

Não haveria mais ninguém. Eu estaria sozinha. Ninguém me acha.  Ninguém me cobra nada, muito menos eu. Pego leve comigo mesma. Só me preocupo em passar o protetor solar. O resto…ah, é só respirar. Não me exijo mais nada, nem sucesso. 

Também não me exijo estar feliz. Não tem ninguém em volta, pra que ser ou parecer qualquer coisa? Sinto só a água fresca, o sol, a respiração. E o respiro é de alívio.

Como eu me sinto aliviada por estar aqui. Por não precisar fazer escolhas, pensar na vida, pensar no próximo compromisso. Eu também não preciso responder no whatsapp. O celular tá desligado. Na mala. Também deixei as máscaras, as obrigações, os horários e os planos. Não tenho a menor pretensão de fazer qualquer coisa. Só respirar. 

Alguém sente essa mesma vontade? Nesta vida tão acelerada, acho que sim, que você também quer uma pausa para respiro de vez em quando.

Um tempo precioso pra simplesmente não ter que ser, parecer, dizer, fazer, produzir, achar, escolher, responder, argumentar, curtir, postar, fotografar, ler, emagrecer, estudar. Um momento de puro e total ócio sem a menor culpa.

Sem pressão, sem cobrança, sem a sensação de que é preciso agir, sair da zona de conforto, performar, vencer, conquistar, ter, fazer. Sucesso? Sucesso é paz, sucesso é este lugar.

É um sono revigorante todas as noites. É saber acalmar a mente. É não reagir a tudo. É voltar pro eixo. É ouvir. Só ouvir. É se colocar no lugar. Do outro. É não se preocupar. É se desprender. É desapegar. É não importar tanto com a opinião alheia. É se bancar.

É bancar suas escolhas – E QUE COISA TER QUE ESCOLHER SE VOU OU SE FICO, SE COMPRO OU NÃO COMPRO, SE COMO OU NÃO COMO, SE PRIORIZO ISSO OU AQUILO, SE LEIO ESTE OU AQUELE, SE RESPONDO OU NÃO RESPONDO, SE DOU UM PASSO PRA FRENTE OU PRA TRÁS…. 

Escolher me deixa exausta. Quanta opção, gente. E escolher é perder. Eu escolho uma coisa e perco outra. E carrego comigo a dúvida se fiz a escolha certa.

Em algumas vezes sim, eu acertei, mas em outras…ah, acho que nunca vou saber. Sucesso enfim é estar em paz. Em paz com as minhas escolhas. 

E pra você, qual a definição de sucesso? E onde você gostaria de estar? 

[kkstarratings]

2 Comentários


  1. Boa tarde, acabo de ler seu texto e me ocorre que, hoje e não sei por quantos dias, estaremos sem nada pra fazer ou pra onde ir. o que esta achando da experiencia*
    Saude pra vc : )

    p.s. estou sem interrogação e outros pontos….

    Responder

    1. Angela, estou achando a experiência difícil. Sensação de incerteza é enorme. Estou tentando encontrar uma forma melhor de lidar, aproveitando o tempo em casa pra fazer as coisas que eu normalmente não consigo fazer quando estou na correria do dia a dia. E tentando manter a conexão com os amigos e a família, mesmo à distância. Algum aprendizado vamos levar de tudo isso. Com certeza…

      Responder

Deixe o seu comentário