Como foi a primeira semana do desafio O milagre da manhã

Na última quarta-feira, dia 24/10, publiquei um post contando que ia começar o desafio O milagre da manhã. Se você ainda não leu, clique aqui.

E para quem já está acompanhando, agora vem o balanço da primeira semana de desafio! Neste post vou contar em detalhes como foram os primeiros dias e compartilhar dicas e links que podem ajudar quem está no desafio junto comigo ou pretende começar. Bora lá! 

Na prática, como funcionou?

Nesta primeira semana, acordei 1h mais cedo do que o normal todos os dias, exceto aos sábados e domingos. A rotina matinal foi assim: levantar 6h, tomar café da manhã com calma, vestir a roupa de ginástica e começar as atividades do desafio. São elas: 

Todos os dias começava o “ritual” mais ou menos no mesmo horário, por volta das 6h30. Optei por começar pelo exercício físico, então o cafezinho era mais leve para não pesar. A atividade que escolhi fazer foi alongamentos (mais à frente eu explico por que!). 

Fazia uma aulinha no Youtube por uns 10 minutinhos, o que me deixava com muito mais energia e disposição. Depois passava para a meditação e fazia uma prática guiada no Youtube por uns 10 minutos também (vou compartilhar os vídeos mais adiante).

Aproveitando que eu já estava mais concentrada e relaxada, “emendava” a visualização ouvindo um mantra cantado. Tentava visualizar um dia tranquilo, produtivo e sem grandes imprevistos. Em seguida, declarava em voz alta a minha afirmação positiva:

Por fim, ficava um tempinho lendo e escrevendo. Lia algumas páginas de um livro (atualmente é “Zen para Distraídos”, da Monja Coen) e depois passava para a escrita terapêutica. O que seria isso? Simplesmente um registro por escrito do que estou sentindo ou pensando no momento. Pensamentos, emoções difíceis, preocupações, ideias etc etc etc…

Às vezes eu variava e aproveitava esse momento para escrever o planejamento do dia (lista de tarefas) ou para anotar as partes mais interessantes do livro. Eu já tenho o costume de fazer anotações enquanto eu leio, então quis “encaixar” isso no desafio, para otimizar o tempo. 

Ao todo, esse ritual matinal diário durava mais ou menos uma hora. Leve em consideração que eu fazia tudo com calma, sem ficar controlando o tempo de cada atividade ou me afobando para terminar. 

Como me senti no primeiro dia? 

via GIPHY

Com sono, muito sono! hahaha… Depois do almoço e no finalzinho da tarde senti os olhos ardendo, fora de brincadeira! Inclusive fui dormir mais cedo, por volta das 21h (durmo tarde normalmente). 

Por outro lado, terminei o dia com aquela sensação boa de que o dia rendeu e que eu consegui tempo para as coisas que me dão prazer – ler, praticar exercícios, meditar etc. Conclusão: valeu a pena acordar 1h mais cedo do que o normal e valerá no dia seguinte – fui dormir com esse pensamento.   

E como foram os dias seguintes

via GIPHY

De forma geral, não senti tanta dificuldade para acordar às 6h. Não é tããão cedo assim, né? Tem gente que, neste horário, já está saindo de casa para trabalhar. Falo por mim mesma, que já passei alguns anos saindo para o trabalho às 6h e pouco. Talvez isso tenha me ajudado a criar facilidade para acordar cedo.

Mas é claro que nem sempre é fácil, né? Nos dias 2 e 3, por exemplo, eu dormi mal à noite e acordei algumas vezes na madrugada. Quando o despertador tocou no dia seguinte, eu só quis saber de que? De fingir que NÃO estava na hora ainda. NÃO, NÃO, NÃO. 

No fim das contas acabei levantando, mas teria ignorado o alarme sem dó se eu tivesse dormido muito pouco ou quase nada à noite. Pularia o desafio sem culpa e voltaria a dormir. Uma hora a mais de sono faz muita diferença para quem teve uma noite mal dormida. 

E gente, é aquilo que eu disse no primeiro post: a ideia NÃO É se sacrificar e levantar a qualquer custo para cumprir o desafio. Necessidade nenhuma disso. O desafio não precisa ser algo sacrificante, que demande um esforço descomunal. Tem que ser algo BOM e VIÁVEL na nossa rotina.

Está valendo a pena acordar mais cedo? 

via GIPHY

SIMMMM, está valendo a pena até agora. Não estou achando a rotina matinal puxada e insustentável em longo prazo, pelo contrário, estou achando super viável e prazerosa. Talvez pelo fato de envolver atividades que eu já gostava e fazia antes (mas não fazia diariamente).  

Mas vamos ver nas próximas semanas como vai funcionar, né? Na segunda-feira (4/11), por exemplo, estaremos no primeiro dia útil após o início do horário de verão. Isso sim vai ser puxado! hahahah…Em vez de acordar às 6h da manhã, acordarei às 5h. E eu já te adianto uma coisa: não sei se vou dar conta! rs Não sei, não sei, não sei, mas darei notícias de tudo por aqui! 

A melhor atividade até agora 

2 Comentários


  1. Pensando seriamente em começar esse desafio, viu.. Criar esse hábito.
    Tenho a mesma dificuldade que você tinha, pouco tempo no início da manhã pra yoga, café, banho, etc… Quem sabe animo, hein?
    Ah, obrigada por recomendar meu vídeo de meditação! =)
    Beijos

    Responder

    1. Devia ter começado cmg, isso simmm…mas começa mesmo Ju, pelo menos tenta!!! eu lembro que a gente até conversou e eu te falei que acharia difícil o 5amclub, mas o Milagre da Manhã tá super viável na rotina…eu acordo de 30min a 1h mais cedo, não é tão difícil assim não. Começa isso aí!

      Responder

Deixe o seu comentário